Mestrado Em Portugal: Primeiras Impressões

30 Mar 2019 05:21
Tags

Back to list of posts

<h1>Aluno Da Primeira Turma De Cotistas Negros Da UFPR Conclui Doutorado -</h1>

<p>S&Atilde;O PAULO - De origem humilde, ele superou diversos obst&aacute;culos. Em consequ&ecirc;ncia a uma bolsa de estudos da Funda&ccedil;&atilde;o Preparar-se, se formou em economia no Insper. Depois, concluiu mestrado em Rela&ccedil;&otilde;es Internacionais na Universidade de Yale, uma das principais universidades do mundo. E, em vez de conceder continua&ccedil;&atilde;o &agrave; carreira profissional bem sucedida no mercado financeiro, ele abriu m&atilde;o de tudo pra se dedicar &agrave; pol&iacute;tica. O Podcast da Rio Bravo (confira clicando por aqui) discuss&atilde;o com Daniel Jos&eacute; Oliveira, de s&oacute; vinte e nove anos, pr&eacute;-candidato do Partido Novo a deputado federal.</p>

<p>&Eacute; significativo ressaltar assim como o caso de que o n&uacute;mero de vagas em pres&iacute;dios &eacute; menor que a popula&ccedil;&atilde;o carcer&aacute;ria. Com efeito, deve-se achar que, no c&aacute;rcere, a escassez de atividade individual &eacute; o estigma de quem vive aprisionado, o que faz ampliar ainda mais o defeito e impossibilidade de suportar a pena.</p>

<p>A aglomera&ccedil;&atilde;o de mulheres ou homens, que pela maioria do tempo vivem adversidades, resultam em atitudes inadequadas e inaceit&aacute;veis no conv&iacute;vio em grupo. Nesse lugar prevalece a id&eacute;ia de que: mente vazia, pervers&atilde;o, descontrole emocional, monotonia, s&oacute; ser&atilde;o apaziguadas se houver o m&iacute;nimo de tratamento digno, e isso pode ocorrer com a implica&ccedil;&atilde;o do sistema prisional em m&eacute;todos que sociabilizem os presos.</p>

<p>O que infelizmente, n&atilde;o &eacute; a realidade na maior quantidade do sistema carcer&aacute;rio brasileiro. N&atilde;o &eacute; novidade que o c&aacute;rcere traz conseq&uuml;&ecirc;ncias devastadoras para o condenado, uma vez que retira a dignidade da pessoa humana e sua cidadania. A perda da independ&ecirc;ncia com segrega&ccedil;&atilde;o f&iacute;sica leva &agrave; estigmatiza&ccedil;&atilde;o social e &agrave; institucionaliza&ccedil;&atilde;o da pessoa que prontamente n&atilde;o consegue conviver fora do sistema prisional.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License